domingo, 11 de julho de 2010

Petição


Luís Mendonça, autor do blogue CINEdrio publicou uma série de posts de indignação em relação à política de programação de Cinema (mas não só) da actual direcção da RTP2. Foi dele que nasceu a ideia de uma petição à qual se juntaram, depois, Miguel Domingues (I, II), Carlos Natálio (I), João Paulo Costa e Ricardo Lisboa (I, II). Há, ainda, um debate aqui.

A programação de um canal de televisão que se pensa alternativo (ou de alternativa), dedicado à Arte e à Cultura, não pode ser a que tem praticado. Passam filmes uma vez por semana, normalmente; quando o "5 para a Meia Noite" está de férias lá programam eles uns filmes e é "lá programam" porque não há critério: repetem-se vários filmes no espaço de um ano (Woodstock, Rio Bravo, Magnolia - para citar só alguns), as sessões duplas pensam-se das mais preguiçosas e desleixadas das maneiras, seja por actor, realizador, nacionalidade - às vezes nem relação há, entre filmes - sem respeito a formatos (filmes em CinemaScope exibidos em 4:3), nem sei se o "Zabriskie Point", este Sábado, passou em panorâmico ou não... (já agora, houve reacções bastante favoráveis, na blogoesfera, à Sessão Dupla desta semana: I, II, III)

Já me juntei à petição, por achar que muito mais podia ser feito naquele canal que, ainda assim e convenhamos, é o melhor que temos. Nunca vi filmes da enigmática "5 Noites, 5 Filmes" nem as apresentações de Bénard da Costa e, hélas, nunca a RTP2 me fez descobrir um filme, um realizador ou incentivou a criatividade, a sede de cultura, enfim..

Propostas tenho poucas (o Ricardo Lisboa, no primeiro post que dedicou à petição, tem bastantes), mas o caminho poderá ser uma maior comunicação com o próprio meio cinematográfico, em Portugal; um crítico residente a apresentar as sessões, convidados também. Se se faz um ciclo sobre o Cinema Novo, porque não convidar realizadores e técnicos para o apresentar, porque não fazer um documentário? Se se programa um filme (seja ele qual for), porque não contextualizá-lo, porque não torná-lo acessível a mais pessoas que, porventura, o adorariam ver e descobrir? Porque não restaurar e programar "filmes silenciados" por distribuidoras, como o "Xavier" ou o "Jaime" e lembrar Manuel Mozos e António Reis, autores desses filmes? Porque não a associação a escolas, a Festivais e a Cineclubes? Talvez não haja meios, não sei, mas para melhor que o que se tem visto, há de certeza... Digamos e façamos qualquer coisa antes que os anos passem a voar e a situação piore, não nos contentemos com uma programação que, apesar de "de qualidade" é dispersa e insuficiente, repetitiva e infundada.. Para se juntarem à Petição basta enviar um mail para peticaortp2@hotmail.com com, pelo menos, as seguintes informações: nome, idade, mail e residência. Senão, Goodbye Sober Day, the years grew wings and flew away... Não deixemos fugir esta oportunidade! Vamos a eles!




Nenhum comentário: