sábado, 22 de janeiro de 2011

"The Ward" - 2010



Pois é, depois de me debater e confrontar constantemente por não o ter adorado (sim, estava à espera de uma obra-prima), rendi-me à evidência de que, apesar de tudo, The Ward é um bom filme. Ainda assim, talvez dos piores do Carpenter. Sim.

Porque ao ver aquilo, só pensava que havia cortes a mais, sobreposições de imagem a mais, uma rendição a modas e "truques" que não esperava do Carpenter (acho que o Shutter Island é um bom termo de comparação, seja em termos de história ou mesmo de "apelar a públicos" - dois cineastas sexagenários a tentar conquistar novas audiências). Pensei tudo isto mas as personagens diziam-me qualquer coisa, a construcção de imagens da coisa transmitia tudo quanto se propunha a transmitir. Há tensão e há atmosfera, há desconfiança, que são coisas muito carpenterianas, há densidade no plano e nas personagens (a tal tridimensionalidade que metade dos filmes em 3-D não tem), enquadramentos e "claros-escuros" muitíssimo bem amanhados, sim. Curioso é o Carpenter conseguir reinventar-se continuando fiel a si próprio. Até parece fácil. É que, foda-se, mesmo antes do genérico começar, logo no primeiro plano, percebemos que é um filme de John Carpenter.

Mas foi uma desilusão. Não porque seja mau, mas por ser "só bom".

Apetece-me rever o In The Mouth of Madness.

8 comentários:

Dezito (André Sousa) disse...

Este não entra num top 10 de Carpenter, portanto ?

João Palhares disse...

Não. :)
http://cine-resort.blogspot.com/2010/05/top-10-john-carpenter.html

Leandro Caraça disse...

Já estreou por aí ou deu um pulo até a terra da Rainha ?


http://buchinsky.wordpress.com/

jl disse...

Tenho ideia que os últimos filmes do Carpenter (estou só a falar do "Ghosts of Mars", mas faz de conta) são sempre uma desilusão à primeira vista.

João Palhares disse...

Leandro,

Muito obrigado pela visita. Sim, vi o filme em Inglaterra, no dia de estreia..

João,

é possível que o reveja e venha a gostar mais. Foi coisa que jã me aconteceu com filmes do Carpenter.

Zé Bomba disse...

vi isto hoje e concordo plemamente contigo. aos pés do they live isto não é nada eheheh

João Palhares disse...

O They Live é o filme mais "cool" de sempre! eheh

Luís Mendonça disse...

Pois... tenho de conter as minhas expectativas, está visto... :(