quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Um comentário:

Antônio LaCarne disse...

n. young é sempre o conforto que eu trago comigo no silêncio da casa, e talvez do peito?