sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Hollywood, 1981



She remembers the song. What does it mean? A childhood trauma buried deep in her unconscious. Her dying father, her lying mother. The final piece of the jigsaw, she's emancipated. But we blew it, we didn't grab 'em. Why? Do you know why? I'll tell you why. Because dying fathers and lying mothers are a dime a dozen, these days. Home and family have become civilization's antiques, along with the flag! Sunday school, girl scout cookies, C.B. de Mille and virginity. We gave them virtue, they want vice, we sold them schmaltz, they prefer sadomasochism. Instead of the american dream it should have been the American wet dream!!

*Verdade, verdadinha, é que não há filme algum do Edwards que não valha a pena..

6 comentários:

André Sousa disse...

Aprecias o Breakfast at Tiffany's (ou a Audrey..) ?

João Palhares disse...

Gosto, mas acho que tanto o Edwards como a Audrey fizeram melhor. O meu filme preferido com a Audrey é o "Love in the Afternoon", do Wilder. O do Edwards, depende dos dias. Nuns, é o "The Party", noutros é o "10".. :)

Gosto do "Breakfast at Tiffany's", porque ainda é de uma altura em que havia liberdades no fazer (ou outras liberdades, se calhar é melhor dito), que agora não existem, seja o cigarro e a piteira icónica da Hepburn, seja o papel do Mickey Rooney, que o bom senso generalizado, os grupos activistas e as novas legiões do pudor conseguiram tirar dos filmes de grande orçamento.. Não será verdade para todos, mas "o fumar" é coisa de vilões e antagonistas, nos tempos que correm, e um americano interpretar um asiático é totalmente impossível, porque é "racista".

A cena da festa no apartamento da Holly está muito bem feita, e acho que é das poucas cenas do filme em que há burlesco e pantomima - parece-me que o Edwards já andava ali a trabalhar alguns dos conceitos para filmes posteriores.. trabalhar as relações dos actores com os cenários, os espaços, as hipocrisias da classe alta.. os problemas com a dignidade e o amor-próprio, sejam societé girls, como a hepburn, alcoólicos ou produtores ou músicos, como noutros filmes dele, pessoas que se têm de vender de uma maneira ou de outra..

Mas o "os filmes do Edwards valerem todos a pena" não quer dizer que sejam todos bons, que ele fez coisas fraquinhas.. Têm é sempre alguma coisa interessante..

João Gonçalves disse...

Surpreendeste-me ao referires que gostas do Breakfast at Tiffany's (não gosto do filme) :) Li a tua justificação e realmente nunca tinha pensado nisso. Bem, tenho de ver mais filmes do Edwards.

João Palhares disse...

O "The Party", o "Shot in The Dark", o "Days of Wine and Roses", o "10", o "Victor Victoria", e o "S.O.B", que é donde vem a citação deste post, acho que são os essenciais. Mas ainda não vi tudo..

João Palhares disse...

E o "The Pink Panther Strikes Again"

João Palhares disse...

http://youtu.be/CzycofSj7EM