terça-feira, 23 de março de 2010

Planos (VII)



"Дерсу Узала - Dersu Uzala" de Akira Kurosawa

* A coisa mais tocante que Kurosawa escreveu e das mais belas que já filmou - cada plano é de um cuidado e de uma beleza inenarrável - é, de resto, a alternativa perfeita ao "Nanook" do Flaherty (e por falar nisso vou ver se vejo o "Savage Innocents" do Ray, também). Bem haja, mestre Kurosawa (1910 - 2010)...

3 comentários:

José disse...

Agora, por razões académicas, ando preso ao melodrama. Quando acabar o trabalho que ando a fazer, tenho que ver isto. Vi poucos Kurosawa, mas gostei sempre. E esta cena parece ser assombrosa. Gosto muito destes teus posts, são sempre muito bem apanhados.

Álvaro Martins disse...

Sem dúvida, uma das obras-primas dele.

João Palhares disse...

Obrigado... Este é o meu preferido do Kurosawa, com certeza, e esta cena é, realmente, assombrosa. O melodrama é um óptimo género - pessoalmente, só vi alguns Sirks e os do Minnelli, mas tenho conhecido muita coisa nova graças aos teus dois blogs...

Também acho que sim, junto com o "Rashomon" e o "Kagemusha". O "Ran", infelizmente, ainda não vi...